25 de mai de 2011

A Preocupação

Preocupação... comos podemos definir a preocupação? Como classificá-la? Afinal a preocupação é boa ou ruim? Descubra agora mesmo neste post.

Segundo a Wikipédia:
"A preocupação é, num certo sentido, um anseio do que pode dar errado e como lidar com isso. Há na preocupação, pelo menos para o cérebro límbico primitivo, alguma coisa de mágico. Como um amuleto que afasta um mal previsto, a preocupação ganha psicologicamente o crédito de prevenir o perigo com o que se está obcecado." 

É fácil nos preocuparmos, quando algo nosso pode não dar certo, ser abalado ou principalmente quando é alguém que gostamos de verdade e esse alguém pode correr algum risco. Os pais, por exemplo, passam boa parte de suas vidas, se não toda, preocupado com será o futuro dos seus filhos, com quem andam, se estão bem e coisas parecidas.

Vamos a outro exemplo; imagine alguém que você gosta, alguém que você ame, que se importe realmente, que provavelmente arriscaria a sua vida por ela. Então imagine que esta pessoa está correndo um grande risco, ou que algo de ruim pode acontecer com ela, que ela poderá não ficar bem, ou que alguém irá afetar ela de alguma maneira. O sentimento da preocuação nos começa a tomar de uma forma que pode até nos deixar com uma certa energia negativa. Porém existem as dosagens de preocupação. Vamos a elas:

  • Preocupação Excessiva: Normalmente vem das pessoas mais negativas que pensam sempre que algo vai dar errado, que olha apenas os lados ruins das coisas.
  • Preocupação Progressiva: Começa normalmente com uma pequena noticía, aí vai se dando mais atenção aquela noticía e de repente você está envolvido de preocupação com o fato ou alguém.
  • Preocupação Amorosa: Ah... essa aí é bem variável, ela pode ser desde uma preocupação de uma mãe, como a de um marido extremamente ciúmento. É complicado, pois se amamos alguém e essa pessoa corre risco, queremos fazer tudo para proteger ela, para cuidar dela e sim, como falado no começo, até concerteza arriscar a nossa vida por essa pessoa, para que ela fique bem.
A preocupação pode ser simplesmente mais um sentimento de defesa que temos para nós e o próximo, e que quando bem dosada ela se torna uma excelente aliada, Porém se você se preocupa com tudo o que acontece e te rodeia, tenha cuidado, isso pode estar te fazendo mal, e no futuro causar uma doença psicossomática em você.

É claro que como um sentimento, a preocupação, é algo que podemos controlar, se usarmos as ferramentas certas, aprenda como fazer isso em: http://www.supereseuslimites.com.br 

Nenhum comentário: