29 de jul de 2010

Cinco anos para mudar sua vida - Parte III


A paixão que move montanhas
Um traço de caráter que você vai encontrar em todas essas pessoas é um profundo amor pelo que fazem. Elas entendem claramente sua missão e não desistem jamais. O vencedor nunca desiste de ser feliz.
Para chegar a esse grau de comprometimento, só há um meio: descobrir sua verdadeira vocação e focalizar, com toda a energia, um alvo lá na frente. A partir daí, não importam as dores, renúncias, críticas e perdas. Nada pode impedir uma pessoa determinada a perseguir sua realização. Erros e atrasos podem acontecer desde que a bússola continue apontada para a direção correta.
Qual a direção? Cada um sabe a sua. Se você abandona sua vocação por medo de não ter espaço no “mercado de trabalho”, pela opinião dos outros ou pelas condições impostas pela vida, fique atento as oportunidades. Você pode mudar isso a partir de hoje. Basta querer realmente buscar sua realização.
A maioria das pessoas vive pela metade porque não sentem paixão pelo que fazem. Por isso, valorizam demais o tempo de descanso e lazer, para esquecerem que desistiram de sonhar.
Por outro lado, as pessoas que investem o tempo naquilo que realmente toca o coração têm um brilho diferente nos olhos e seu ímpeto contagia os outros. As portas se abrem com mais facilidade quando se é autêntico, conhecedor e determinado. Quando toda a sua energia é alinhada com a missão pessoal, você é capaz de realizar o que parecia improvável.

27 de jul de 2010

Cinco anos para mudar a sua vida - parte II


  • Será que realmente o sucesso é definido pelo berço ou pela sorte?

Não seja tão ingênuo. Olhe para qualquer pessoa bem-sucedida e veja a sua história de luta. Não estou falando de ricos herdeiros, mas daqueles que desbravam novas terras. Estou falando de empresários, artistas, empreendedores e líderes, de um modo geral. Pessoas que suam a camisa por muitos anos, antes de alcançarem o posto que almejam.

Será que é preciso só treino e dedicação para se tornar um Ronaldinho, Bernardinho ou Ayrton Senna? Quanto treino? Quantas horas por dia? Por quantos anos? O que fizeram antes de se tornarem ídolos? Pare e pense.

Será que o Sílvio Santos teve as condições ideais quando começou? Será que ele tinha sábados, domingos e noites livres para se divertir, antes de construir o seu império? Ou será que ele trabalhou duro, por vários anos, até chegar onde está?

Artistas de TV e modelos fotográficos: será que é fácil desenvolver esses talentos, manter a forma com exercícios e dietas, mudar o cabelo, viajar e encarar o mundo ainda jovem, em nome de um sonho que a família inteira contesta?

Por quanto tempo Gilberto Gil, Tom Jobim ou Marisa Monte tiveram que estudar música para chegarem ao nível de produção sofisticada e reconhecimento que alcançaram? Quantas noites sem dormir, compondo e treinando, às vezes na estrada, longe dos seus.

Exceções existem, mas a regra é clara: visão, determinação e consistência. Basta olhar ao seu redor e pesquisar as pessoas de sucesso, reconhecidas e valorizadas pelo seu trabalho. São pessoas que estudaram muito e abdicaram do lazer por vários anos, antes de se tornarem o que são. Elas superam provações que talvez você não conseguisse suportar. Reconhecer isso é o primeiro passo para vencer também.

Pessoas de sucesso não perdem tempo descansando antes da hora. Tudo é planejado e raciocinado, até que ultrapassam a linda de chegada. Essas pessoas nãos se dão desculpas e têm suas prioridades muito claras. Elas mantêm o ritmo apesar dos obstáculos e não reclamam das condições em que se encontram. Elas simplesmente criam escudos e vão à luta, sem esperar que os outros facilitem as coisas. Nada abala a confiança e a atitude dos vencedores.

26 de jul de 2010

Cinco anos para mudar sua vida - Parte I


  • Construa sua própria estrada e seja feliz!

Quantos anos você tem? Há quanto tempo você trabalha nem sempre fazendo o que gosta? Está feliz assim? Plenamente feliz? Responda diante do espelho.
Cada pessoa vem ao mundo com uma missão maravilhosa a cumprir, mas poucas descobrem isso a tempo. A maioria segue sendo empurrada pelas tarefas do dia-a-dia, até que as pernas cansam, os olhos nublam e...
Por que isso acontece? Por que há tanta gente chateada, recebendo menos do que têm direito? Por que a vida parece tão injusta para a maioria, enquanto alguns poucos gozam como reis?
Diferenças sociais, culturais, falta de oportunidade... Será que é isso mesmo? Ou melhor, será que é só isso?
As condições podem ser diferentes no início de nossas vidas, mas estamos cheios de exemplos de pessoas que vencem condições adversas e hoje contam histórias de sucesso. Da mesma forma, conhecemos muita gente inteligente, capacitada e trabalhadora, penando para sobreviver...

24 de jul de 2010

Não mande seus patos para a escola das Águias

A primeira regra de administração é: não mande seus patos para a escola das águias. Por que? Porque não funcionará. Boas pessoas são achadas e não mudadas. Elas podem mudar a si mesmas, mas você não as pode mudar. Se você quer boas pessoas, você tem que achá-las. Se você quer pessoas motivadas, você tem que encontrá-las e não motivá-las.

Eu peguei uma revista há algum tempo atrás em Nova Iorque que continha um anúncio de página inteira sobre uma cadeia de hotéis. Na primeira linha do anúncio lia-se, “Nós não ensinamos nossos funcionários a serem bons.” Então aquilo me chamou a atenção. A segunda linha dizia, “Nós contratamos os feras”. Eu pensei, “que recado inteligente!”

A motivação é um mistério. Porque algumas pessoas são motivadas e outras não? Por que um vendedor vê seu primeiro prospecto às sete da manhã enquanto o outro vê seu primeiro às onze da manhã? Por que um começa às sete e o outro às onze? Eu não sei. Chamemos isto de “mistérios da mente”

Em uma conferência motivacional com mil pessoas. Uma pessoa sai e diz, “eu vou mudar minha vida.” Outra sai com um bocejo e diz, “eu já ouvi isso tudo antes.” Por que será?

O homem rico diz para mil pessoas, “eu li este livro, e ele me colocou na estrada da riqueza.” Adivinhe quantas pessoas saem e conseguem o livro? Resposta: muito poucas. Isto não é inacreditável? Por que todos não se esforçariam para serem ricos e felizes?

Esqueça os mistérios da mente, e não desperdice o seu tempo tentando transformar patos em águias. Encontre pessoas que são motivadas que já têm motivação para serem águias e então basta deixá-las voar rapidamente.

Texto de: Jim Rohn.
Adaptação: Felipe Rocha.